Agrodefesa, empresas e laboratórios alinham procedimentos para melhorar qualidade de sementes

Dirigentes e técnicos da Agência Goiana de Defesa Agropecuária – Agrodefesa estiveram reunidos com dirigentes e responsáveis técnicos de empresas de sementes e de laboratórios comerciais que fazem análises para discutir e alinhar procedimentos técnicos visando a padronização dos processos de análise de sementes comercializadas no mercado. O foco principal é o nivelamento de metodologias de análises de modo a evitar possíveis adversidades durante as fiscalizações de sementes. O encontro de trabalho foi realizado na terça-feira (14/1), na sede da Agrodefesa.

Da Agência participaram o diretor de Defesa Agropecuária, Sérgio Paulo Coelho; o gerente de Fiscalização Vegetal, Márcio Antônio de Oliveira e Silva, e a gerente do Laboratório de Análise de Sementes e Classificação Vegetal - Laso, Anna Carla Souza Luccas. Outros participantes foram o diretor e responsável técnico da Sempa Sementes, engenheiro agrônomo Luciano Paiva Gomes; a assistente técnica da Sempa Sementes, engenheira agrônoma Lorena Fernandes Moura; a gerente de Qualidade do Laboratório de Análises de Sementes de Goiás – Lasgo, Gislaine Valéria Alencar e o diretor e responsável técnico do Laboratório e Certificadora de Sementes de Pastagens e Grandes Culturas Conceito Agronômico, engenheiro agrônomo Bruno César de Melo Paschoal, além de fiscais da Agrodefesa e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa.

Temas tratados

Na reunião foram tratados assuntos relativos à coleta de amostras de sementes, preparo das amostras, análise das sementes de forrageiras de clima tropical e interpretação dos resultados das análises. Todo o processo de fiscalização do comércio de sementes tem como objetivo garantir ao produtor rural produtos de qualidade.

Ao final do encontro, o diretor da Agrodefesa, Sérgio Paulo Coelho observou que os trabalhos foram muito produtivos, com esclarecimento de dúvidas e encaminhamento de soluções para adequação dos processos de fiscalização da qualidade das sementes. Ele colocou a Agrodefesa à disposição para que, sempre que precisarem, os interessados entrem em contato para esclarecer dúvidas. Responsáveis técnicos e representantes de empresas de sementes e laboratórios também avaliaram o encontro como proveitoso, ocasião em que tiveram dúvidas e questionamentos esclarecidos.

Assessoria de Comunicação – 3201-3546