Agrodefesa destaca resultados dos laboratórios em 2019 e planeja mais investimentos neste ano

As três unidades laboratoriais da Agência Goiana de Defesa Agropecuária – Agrodefesa apresentaram desempenho muito positivo no exercício de 2019, com foco na prestação de serviços aos produtores rurais de Goiás. Conforme o presidente da Agência, José Essado, em 2020 serão realizados novos investimentos para que os serviços de diagnóstico veterinário, controle de qualidade dos alimentos e controle de qualidade de sementes e mudas possam ser executados com mais rapidez, eficiência e cada vez mais segurança científica.

Em 2019, o Laboratório de Análise e Diagnóstico Veterinário – LabVet realizou 8.354 exames para diagnóstico de doenças como Anemia Infecciosa Equina, Brucelose, Mormo e Raiva, além de análises microbiológicas e parasitológicas. Já o Laboratório de Análise de Sementes e Classificação Vegetal – LabSem realizou 1.076 análises de identidade e qualidade de sementes, além de classificar 2.006 toneladas de produtos de origem vegetal. Por sua vez, o Laboratório de Controle e Qualidade dos Alimentos – LabQuali realizou 6.345 análises de amostras de produtos de origem animal, o maior quantitativo desde que a unidade começou a funcionar.

Modernização

No ano passado, as três unidades laboratoriais da Agrodefesa contabilizaram arrecadação de R$ 413.352,00, relativos à realização de exames em suas áreas de atuação. Ao longo do ano foram feitos investimentos de R$ 64 mil, na aquisição de bens duráveis como equipamentos laboratoriais, móveis e outros produtos. Outros R$ 210 mil provenientes de convênio firmado com o Fundo para o Desenvolvimento da Pecuária - Fundepec, foram utilizados na aquisição de equipamentos para modernização do LabQuali e do LabVet.

O presidente José Essado projeta mais investimentos em 2020, o que será possível com recursos a serem repassados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, por meio de convênio firmado ainda em 2015, cuja última parcela será liberada agora. Está prevista a aquisição de equipamentos para modernização dos laboratórios, tais como centrífuga de bancada refrigerada com rotor, freezer vertical ultra baixa temperatura, e binóculo de ampliação e outros, totalizando aplicações de R$ 151.250,00.

Vale ressaltar também que em 2019, os laboratórios da Agrodefesa se empenharam em capacitar os seus servidores, assim como desenvolveram muitas atividades de educação sanitária destinadas a produtores rarais. No LabVet, 85 servidores receberam cursos de capacitação e treinamentos, enquanto 468 pessoas foram orientadas em ações de educação sanitária. No LabQuali, todos os 20 servidores foram capacitados em cursos e treinamentos específicos. Já no LabSem, que se divide em Laboratório de Análise de Sementes e Laboratório de Classificação Vegetal, foram capacitados sete servidores.

Assessoria de Comunicação – 3201-3546