Governo de Goiás

Agência Goiana de Defesa Agropecuária

Procure o que você precisa:
Terça, 22 de Maio de 2018
Destaque Home Notícia
ALERTA À CADEIA PRODUTIVA DE CITROS
16/05/2018 17h12 - Atualizado em 17/05/2018 11h49

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ALERTA À CADEIA PRODUTIVA DE CITROS
A Agrodefesa reuniu-se,na manhã do dia 15/05, com representantes da Associação Goiana de Citricultores – Agocitros, Comissão de Defesa Sanitária Vegetal em Goiás – CDSV/GO, Comissão de Fruticultura da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás – FAEG, Superintendência Federal de Agricultura em Goiás – SFA/GO, para informar à cadeira produtiva de citros sobre o risco de introdução e disseminação do cancro cítrico. O estado de Goiás é reconhecido oficialmente pelo Ministério da Agricultura como ausente desta praga.
O grupo foi informado das recentes interceptações de cargas de frutos de laranja,oriundos do estado de São Paulo, pelas Unidades Fixas e Móveis de Fiscalização da Agrodefesa, queapresentavamirregularidades na documentação de trânsito e sintomas, comprovados por laudos positivos, para cancro cítrico.
As entidades se comprometeram a divulgarjunto aos citricultores goianos a importância de não adquirirem frutos cítricos de outros estados sem a respectiva documentação fitossanitária (Permissão de Trânsito Vegetal - PTV) que atesta a sanidade dos produtos (frutos e material de propagação), assim como, ficarem alertas em caso de suspeita de cargas de frutos com sintomas da praga.
A Agrodefesa durante as inspeções de rotina, identificou, apreendeu e inutilizou duas cargas contendo 36 toneladas de frutos de laranja com sintomas de cancro cítrico. Trata-se de uma praga (bactéria) específica da cultura de citros, altamente agressiva que, se introduzida em Goiás, pode comprometer a produção e a produtividade dos pomares de citros do estado.
As cargas, provenientes do estado de São Paulo foram interceptadas no posto de fiscalização da Agrodefesa da CEASA/Goiânia no dia 12 de maio,quando adentravam para o descarregamento nos estabelecimentos comerciais e, devido às irregularidades apresentadas foram inutilizadas.
A Agrodefesa intensificou as fiscalizações intra e interestaduais visando coibir o trânsito irregular de citros e incrementou as inspeções dentro dos boxes de comercialização da CEASA/GO e Mercado Produtor de Anápolis, bem como nas distribuidoras e revendedoras de frutos cítricos.
Ressaltamos que foram repassadas ao Órgão Estadual de Defesa Sanitária Vegetal do Estado de São Paulo (Coordenadoria de Defesa Agropecuária de são Paulo – CDA), todas as informações quanto às irregularidades identificadas, bem como as ações de inspeção e fiscalização realizadas pela Agrodefesa com intuito de assegurar o status fitossanitário do estado de Goiás.
A Agrodefesa tem realizado levantamento fitossanitário anual em pomares e viveiros de produção de citros visando a manutenção oficial da ausência do cancro cítrico no estado de Goiás (Resolução MAPA n.º 02, de 14/03/2017), cumprindo, assim, a missão de assegurar a sanidade vegetal e atestar produtos de qualidade ao consumidor.
Tais medidasobjetivam evitar a introdução e disseminação do cancro cítrico no Estado de Goiás que ocasiona severos danos à citricultura e enormes prejuízos aos produtores.
Maiores informações: Gerência de Sanidade Vegetal (GESAV) e Gerência de Fiscalização Vegetal (GEFISV) pelos fones 3201-3580 e 3201-3585, respectivamente.

Avenida Quarta Radial, Quadra 60, Lote 01/02, Setor Pedro Ludovico, Goiânia, CEP: 74.830-130

© Copyright 2014. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento