Agrodefesa orienta apicultores sobre cuidados com a saúde das abelhas

A apicultura tem apresentado crescimento e alcançado cada vez mais importância econômica no Estado de Goiás. Esses pequenos animais estão sujeitos a doenças e pragas que exigem acompanhamento e controle permanente dos criadores. O alerta é da Agência Goiana de Defesa Agropecuária – Agrodefesa, órgão do Governo de Goiás responsável pela defesa sanitária animal e vegetal no Estado, que executa também o Programa Estadual de Sanidade Apícola – Pesap.

Conforme previsto na Instrução Normativa nº 11/2018, todos os apiários devem estar devidamente cadastrados na Agrodefesa. O presidente da Agência, José Essado, lembra que com o cadastro o apicultor estará regular para a destinação de sua produção para agroindústrias com inspeção e posterior comercialização do mel e outros produtos apícolas em conformidade com as normativas técnicas.

A Gerência de Sanidade Animal da Agrodefesa orienta os criadores para pontos importantes das normas de sanidade, tais como evitar a aplicação de drogas de uso não permitido na apicultura, devendo sempre consultar o médico veterinário para o manejo sanitário; transportar colmeias, abelhas rainhas e realeiras sempre com Guia de Trânsito Animal – GTA, contando as informações de origem e destino para rastreabilidade pela Agrodefesa. Roteiro elaborado pela Gerência disponibiliza informações importantes sobre os principais cuidados sanitários.

Assessoria de Comunicação – 3201-3546