Reunião virtual na Agrodefesa reforça repasse de informações e define ações para enfrentar a Covid-19

O acirramento da pandemia do Novo Coronavírus, o risco cada vez mais iminente de contágio, o repasse de informações sobre a Covid-19, bem como aspectos como sintomas e a gravidade do problema foram alvo de debates durante videoconferência realizada na tarde de hoje (29/6), com participação de dirigentes, gerentes, coordenadores das Unidades Regionais, procurador Setorial, assessor Técnico da Presidência e assessores das diretorias da Agrodefesa. Também houve participação do presidente do Sindicato dos Fiscais Estaduais Agropecuários, e da dirigente do Sesmt da Agrodefesa.

Os trabalhos foram coordenados pelo presidente da Agência, José Essado, que discorreu sobre a importância dos temas a serem tratados, especialmente da preocupação que a alta direção da Agrodefesa tem com a saúde pessoal de todos os servidores da Agência. Uma das medidas discutidas na reunião foi sobre a necessidade urgente de obtenção de testes junto ao Comitê de Orientação de Emergência – COE, principalmente para os servidores que atuam na linha de frente na fiscalização de frigoríficos, laticínios e outras indústrias de produtos de origem animal.

Também haverá um esforço no sentido de que testes sejam obtidos para aplicação nos demais servidores, considerando que os serviços de defesa agropecuária – sanidade animal e fitossanidade – são essenciais para a população. Diretores da Agência, gerentes e coordenadores reforçaram que nos mais de 100 dias de enfrentamento ao Novo Coronavírus, a Agrodefesa manteve todas as suas atividades, seja por meio de revezamento, seja por teletrabalho ou mesmo de forma presencial, para manutenção dos serviços que garantem a qualidade dos alimentos ofertados à população. Nova reunião foi marcada para esta terça-feira para outras deliberações levando em conta o novo Decreto a ser assinado pelo governador Ronaldo Caiado, sobre medidas de isolamento social.

Esclarecimentos

O médico veterinário Rafael Costa Vieira, gerente do Laboratório de Análise e Diagnóstico Veterinário – LabVet, proferiu palestra sobre aspectos sobre a Covid-19, destacando os riscos de contágio, as formas de transmissão da doença, os testes disponíveis atualmente tanto para detecção de anticorpos quanto para comprovação positiva nas pessoas e outras questões relevantes da epidemia. Vieira também falou sobre quem corre maior risco de ser contaminado e em quais condições isso acontece.

Por fim, apresentou uma série de sugestões à direção da Agrodefesa que podem servir de base para elaboração de um manual a ser implementado na Agência, mais especificamente sobre procedimentos a serem adotados nas diversas situações que poderão ser enfrentadas pelos servidores. Por exemplo, como proceder em relação a colaboradores diagnosticados com Covid-19 mas estão assintomáticas; pessoas com sintomas gripal; servidor que manteve contato próximo e prolongado com outras suspeitas ou confirmadas; o que fazer com o ambiente de trabalho onde esteve a pessoa contaminada; medidas de higienização dos ambientes e muitos outros aspectos.

Assessoria de Comunicação – 3201-3546