Comercialização de agrotóxicos deve cumprir normas legais, alerta Governo Estadual por meio da Agrodefesa

Em mais uma etapa de educação sanitária sobre o uso correto de agrotóxicos no Estado de Goiás, a Agência Goiana de Defesa Agropecuária – Agrodefesa, órgão do Governo de Goiás, orienta os estabelecimentos comerciais sobre regras e normais legais que regulam a comercialização, uso, armazenamento, prestação de serviços, responsabilidade técnica, transporte e devolução de embalagens vazias de agrotóxicos. O presidente da Agência, José Essado, ressalta que o objetivo é aprimorar a política de gestão de agrotóxicos no Estado de Goiás, com foco na melhoria permanente da qualidade dos alimentos ofertados ao mercado.

As recomendações voltadas para os estabelecimentos comerciais, principalmente no aspecto legal da comercialização dos produtos são destacados pela Gerência de Fiscalização Vegetal por meio da Coordenação de Agrotóxicos, no âmbito do Sistema de Inteligência e Gestão Estadual de Agrotóxicos - Sigea. No âmbito do Sistema, o Agroativo, ferramenta de educação sanitária, é utilizado para identificar e verificar uma série de situações, conferindo o cumprimento das normas legais.

São aspectos tais como se os estabelecimentos comerciais possuem cadastro/registro atualizado na Agrodefesa; se há sistema de informatização de emissão de receita agronômica; se o estabelecimento comprova se possui Responsável Técnico (RT); quais as condições de armazenamento dos agrotóxicos na loja; se foram encontradas embalagens cheias expostas em mostruários ou prateleiras e muitos outros quesitos. Um roteiro elaborado pela Coordenação de Agrotóxicos facilita a compreensão dos principais pontos a serem cumpridos.

Assessoria de Comunicação – 98508-9325